Depois de reunidos SEP, ASPE, SERAM e SINDEPOR decidem decretar greve nacional de enfermeiros para 20 e 21 de setembro, pela revisão da Carreira de Enfermagem.

Exigimos que o Governo apresente a sua contraproposta de diploma de Carreira de Enfermagem:

 

1 | Que se aplique a todas as instituições do SNS – Setor Público – e a todos os enfermeiros, independentemente da modalidade de contrato (CTFP e CIT);

2 | Que aprofunde o conteúdo funcional dos enfermeiros especialistas e valorize o exercício dessas funções;

3 | Que consagre a categoria de enfermeiro gestor e valorize o exercício das funções na área da gestão;

4 | Que defina as condições de acesso às categorias, a grelha salarial, os princípios da avaliação do desempenho, do regime e organização do tempo de trabalho e concursos;

5 | Que fixe o início e o topo da grelha salarial, no mínimo, nas posições remuneratórias 23 (€1613,42) e 57 (€3364,14) da TRU;

6 | Que na progressão seja assegurada efetiva valorização salarial. No mínimo, deve tomar por referência os “saltos salariais” consagrados na atual grelha salarial (D.L. n.º 122/2010);

7 | Que consagre os 35 anos e 57 anos de idade para a aposentação;

8 | Que inclua medidas compensatórias da penosidade da profissão, nomeadamente, compensações resultantes do trabalho por turnos;

9 | Que defina condições de exercício para enfermeiros, especialistas e enfermeiros em funções de direção/chefia que, entre outros aspetos, determinem a identificação do respetivo número de postos de trabalho nos mapas de pessoal.

 

Estes dois dias de greve fazem parte de um plano de lutas decidido entre os sindicatos.

  • Pela justa e correta contagem dos pontos para efeito do descongelamento das progressões, a todos os enfermeiros, independentemente do vínculo;
  • Pelo pagamento do suplemento remuneratório aos enfermeiros especialistas;
  • Pela admissão de mais enfermeiros.

Das reuniões que têm vindo a acontecer entre os sindicatos foi assumido que estas reivindicações constariam, também, dos objetivos da greve nacional de 20 e 21 de setembro.

Sobre estas matérias, continuará a haver contactos institucionais e governamentais pela admissão de enfermeiros, atribuição do suplemento remuneratório a todos os especialistas e pela progressão de todos os enfermeiros.

                                                                                                                                                                                           PARTICIPA