Rua de Santa Maria n.º90                   Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.m                        291 224 942              

8 de MARÇO – DIA INTERNACIONAL DA MULHER TRABALHADORA

 

Desde o final do século XIX que as mulheres trabalhadoras começaram um conjunto de lutas e manifestações por melhores condições de trabalho.

Lutavam pelo ajuste das jornadas de trabalho exaustivas, de aproximadamente 15 horas diárias, bem como por melhorias salariais e pelo fim do trabalho infantil, comum nas fábricas daquela época.

A ideia de uma celebração dedicada às mulheres surgiu em 1908, quando cerca de 1500 mulheres nos EUA se uniram em uma manifestação em prol da igualdade económica e política no país. Em 1909, o Partido Socialista dos EUA oficializou o Dia Nacional da Mulher em 28 de fevereiro.

Somente em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas na Dinamarca, Clara Zetkin propôs a criação de uma celebração anual das lutas das mulheres trabalhadoras em todos os países, contra a exploração e a guerra, por direitos sociais e políticos, por melhores salários e horários de trabalho.

Até que se chegasse à data que conhecemos hoje, tiveram muitas outras manifestações. A Primeira Guerra Mundial, em 1914, fez com que eclodissem ainda mais protestos ao redor do globo, como o ocorrido em 8 de março de 1917, quando aproximadamente 90 mil operárias manifestaram-se contra o Czar Nicolau II da Rússia.

Essas mulheres lutaram contra as más condições de trabalho, a fome e a participação russa na guerra. Foi conhecido como o protesto “Pão e Paz”. Contudo somente em 1945, a Organização das Nações Unidas (ONU) assinou o primeiro acordo internacional para a igualdade de género.

Esta deverá ser uma luta de todos os países para que a igualdade de género se efetive em todos os sectores da nossa sociedade.

O SERAM congratula todas as mulheres trabalhadoras e em especial as enfermeiras que nos mais variados e muitas vezes adversos contextos de trabalho dão um contributo indispensável para a melhoria do bem estar e saúde da população.

Estar sindicalizado é mais seguro!

SERAM

 

A direção

 

CGTP-IN